Aguarde...

...

Como a fazenda vertical pode revolucionar a agricultura familiar?

O mundo mudou, se tornou mais dinâmico e tecnológico. Com isso, surgiram várias técnicas que utilizam a tecnologia de ponta para otimizar a produtividade na agricultura.


Você já deve ter visto aquelas reportagens sobre desmatamento e o efeito das plantações neste fenômeno. A fazenda vertical muda a lógica de expansão do crescimento da lavoura, fazendo ela crescer para cima e não para os lados. Além disso, ela pode aproveitar edificações sub-utilizadas em centros urbanos, restaurando a produtividade e vida econômica do local. Ao longo deste artigo, preparamos as principais informações sobre fazenda vertical que você precisa conhecer. Acompanhe! O que é a Fazenda Vertical? A fazenda vertical consiste num método de produção agrícola que utiliza edificações com vários pavimentos. A ideia foi desenvolvido pelo biólogo Dickson Despommier pesquisador da Universidade de Columbia, Nova Iorque. Ela foi pensada, inicialmente, para centros urbanos, pois o cientista notou que o campo ficará cada vez mais vazio e a necessidade de abastecer as cidades aumentará. Dessa maneira, a fazenda vertical pode ser uma excelente solução para este problema. Todavia, a alternativa também pode ser muito interessante para pequenos produtores rurais, pois permite ampliar a área de cultivo sem, necessariamente, comprar mais terra. Dessa forma, a fazenda vertical é um conceito, técnica e solução, feita e pensada para os novos tempos. Quais são as vantagens de adotar essa técnica? A fazenda vertical apresenta uma série de vantagens para o novo contexto de produção rural que temos no século XXI. Entre os principais benefícios, podemos apontar o aumento de produtividade, otimização do espaço, sustentabilidade para a agricultura familiar e os pequenos empreendimentos rurais. Aumento de produtividade Aumentar a produtividade é o grande desejo de todos os empreendedores no século XXI, estejam eles inseridos no meio agrícola, serviços ou indústrias. Entretanto, engana-se quem pensa que a produtividade está relacionada exclusivamente com o aumento de produção. Ela também está diretamente ligada à qualidade do produto e dos serviços ofertados pelo empreendedor. Na agricultura, estes produtos são aqueles de origem animal ou vegetal. É necessário que o empreendedor rural fique atento quanto às novas exigências do mercado, busque evitar a utilização de agrotóxicos e ofereça produtos mais naturais, orgânicos e ecologicamente corretos. A fazenda vertical, por precisar necessariamente do aumento de produtividade, por conta do pouco espaço, utiliza técnicas que se assemelham às estufas, em que o aproveitamento da luz natural é complementada com a iluminação artificial e refletores metálicos, além da prática do cultivo do tipo indoor, que permite a produção durante o ano inteiro. Otimização do espaço e logística Segundo a NASA, o Brasil utiliza apenas 7.6% de seu território para a agricultura e pecuária, enquanto a União Europeia utiliza um número entre 45% e 60% de seu território para o mesmo fim. Dessa forma, ainda temos muitos hectares disponíveis para desenvolver o agronegócio. Entretanto, vale ressaltar que é importante considerar a questão ambiental e a legislação pertinente ao tema. O desmatamento é, em algumas regiões, proibido ou bastante limitado, assim como, segundo pesquisas recentes, podem impactar negativamente na produtividade agrícola, pois torna o solo mais pobre e prejudica os recursos hídricos da propriedade, pois acelera o processo de assoreamento. Outro ponto que devemos destacar é a melhora da logística que este tipo de técnica dá ao negócio, pois torna-se dispensável percorrer centenas de quilômetros entre o local de produção e os centros de distribuição, o que economiza tempo e dinheiro. O plantio vertical oferece a possibilidade de manter uma lavoura que utiliza pouquíssimo espaço, mesmo estando localizadas em áreas urbanas consolidadas. Dessa forma, a fazenda vertical surge para dar uma solução para ambos os problemas, possibilitando a produção de produtos agrícolas mesmo em espaços reduzidos. Sustentabilidade É impossível viver estudar, trabalhar e tomar atitudes coletivas no século XXI sem levar em consideração o fator da sustentabilidade. Nosso mundo está cada vez mais degradado e a capacidade de carga, isto é, capacidade de renovar os recursos que o homem utiliza, como água, madeira, entre outros, está no seu limite. Dessa maneira, empreendedores de todas as naturezas precisam unir forças para garantir o desenvolvimento sustentável. As Fazendas Verticais se enquadram como ambientes de Agricultura em Ambiente Controlado (CEA) utiliza luz natural e artificial, reaproveitamento de água e monitoramento das condições do solo. Em alguns casos, utiliza fontes de energia alternativa para abastecer o local, como energia solar fotovoltaica. A agricultura em ambiente controlado já é responsável por produzir 60% dos tomates consumidos na América do Norte, o que demonstra que as fazendas verticais já são uma realidade com boa perspectiva de crescimento para os próximos anos. Vale ressaltar que os benefícios de adotar medidas sustentáveis não ficam apenas no discurso e na consciência tranquila. Ela pode e deve ser utilizada como instrumento de marketing verde, em que o empreendimento utiliza as ações para angariar e fidelizar novos clientes. A conquista de selo de produção verde e sustentável ajudam a legitimar essa estratégia. Quais são os principais exemplos de fazendas verticais pelo mundo? Ainda não existem muitos exemplos de fazendas verticais pelo mundo, mas as poucas fazendas verticais implementadas já são animadoras. Além disso, há uma grande variedade de projetos de Fazenda Vertical pensados para o futuro. Como exemplo de Fazenda Vertical construída, temos esta, construído pela AeroFarms em Newark, New Jersey, EUA. Como destaque, podemos citar o cultivo baseado numa grande variedade de verduras folhosas, ideal para abastecer a cidade com vegetais frescos. Quando a luz solar está ausente, a empresa utiliza lâmpadas de LED. A empresa afirma que utiliza 95% menos água do que uma fazenda tradicional, graças ao seu sistema de nebulização de raízes. Outros exemplos de projeto de Fazenda Vertical, destacam=se o Dyv-Net na China, Urbanana em Paris e Plantagon na Suécia. A primeira se destaca por seu formato em cilindro, além de utilizar técnicas que são utilizadas no cultivo do arroz e a possibilidade de realizar rotação de cultura de acordo com as estações do ano. Já o Urbanana, em Paris, se destaca por sua fachada translúcida, que permite a entrada de luz natural e a potencialização do efeito estufa, o que reduz o consumo de energia elétrica. Por fim, o Plantagon se destaca por seu formato em forma esférica e o conceito que permite a plantação de diversos produtos, diferenciando-os por cada andar. Quais são as técnicas aplicadas na fazenda vertical? Agora abordaremos as principais técnicas aplicadas para otimizar a produtividade na fazenda vertical: controle de umidade, controle de gases, controle de de temperatura, fertigação e irrigação controlada. Controle de umidade Algumas culturas precisam de um grande índice de umidade para que se desenvolvam da melhor forma possível. Outras precisam de um percentual menor. Por conta desse detalhe, o controle de umidade deve se fazer presente na fazenda vertical. Esse controle é feito de forma automatizada, aumentando ou diminuindo a umidade de acordo com a necessidade e otimizando os resultados obtidos. Controle de gases As plantas naturalmente liberam uma série de gases na natureza. No ambiente natural, esse gás é dispersado para a atmosfera. Em espaços confinados, como em uma fazenda vertical, esse detalhe precisa ser visto com atenção, a fim de que a concentração dos gases não prejudique a produtividade do local. Para isso, deve-se utilizar medidores eletrônicos para que se conheça o nível de gases no ambiente, além de adotar sistema de exaustão para eliminá-los. Controle de temperatura O controle de temperatura também é fundamental para aumentar a produtividade da produção das culturas em fazendas verticais. Por exemplo, culturas como a da Uva requerem, necessariamente, temperaturas medianas, enquanto culturas como a da cana-de-açúcar se adaptam melhor à alta temperatura. Esse controle pode ser feito tanto com a inserção de materiais, como estufas, ou com a climatização artificial. É necessário monitorar a temperatura com termômetros de precisão no local. Fertigação Fertigação é uma técnica de fertilização que utiliza adubos e águas de irrigação para levar nutrientes ao solo. Ela é realizada de forma conjunta à irrigação, o que a torna uma excelente alternativa para as fazendas verticais, pois pode ser aplicada em conjunto com a irrigação inteligente, por exemplo. A técnica é responsável por aumentar a qualidade do produto e a sua produtividade, diminuindo as chances da plantação ser perdida por conta de pragas. Irrigação controlada A água na agricultura serve para matar a sede dos animais e irrigar as plantações. Em um espaço confinado, como em uma fazenda vertical, ela precisa ser utilizada de forma mais consistente e inteligente, sem deixar que falte e sem desperdiçar, pois em ambas as situações a produtividade cai. Como instrumento para aplicar a irrigação controlada, podemos destacar o IOT (Internet das coisas) e automatização. Controle de iluminação Por estar inserida em um contexto de edificação, em que muitas vezes não há a iluminação natural necessária, é importante contar com a iluminação artificial, ajustando-a de acordo com a necessidade de iluminação de cada cultura. Entretanto, vale ressaltar a importância da iluminação natural e ela deve ser aplicada sempre que possível, utilizando a arquitetura do prédio que comportará a fazenda vertical para atingir esse objetivo. Como a Culte pode auxiliar você neste processo? A Culte é uma plataforma que aproxima fornecedores, compradores e produtores rurais, diminuindo a barreira entre todos os agentes envolvidos. Além disso, temos vários especialistas que podem ajudá-lo neste processo, oferecendo dicas de tecnologias que podem ser utilizadas em conjunto com a fazenda vertical para melhorar a produtividade da sua propriedade. Sendo assim, a fazenda vertical é uma excelente alternativa para os novos tempos. Ela é capaz de aumentar a produção, mesmo em espaços mais restritos, e é uma solução sustentável que possibilita a produção de produtos rurais mesmo em centros urbanos. Todavia, para que o seu sucesso seja completo e definitivo, é importante que ela seja aplicada de forma conjunta à outras técnicas, conforme ressaltamos neste artigo. Agora que você já sabe o que é fazenda vertical e como ela pode revolucionar a produtividade da agricultura familiar, visite nosso site e baixe a apresentação explicativa!


Voltar